Por favor, alimente meus peixes clicando sobre a tela:

Que tal?

;

29 setembro 2009

Motivados Para Trabalhar

“Assim edificamos o muro; e todo o muro se completou até a metade da sua altura; porque o povo tinha ânimo para trabalhar.”
(Ne 04.06)

Baseados nos livros pós-exílicos (Esdras, Neemias, Ageu, Zacarias e Malaquias), podemos ver o empenho de homens dedicados a reconstruir uma sociedade até então destruída e arrasada pelo cativeiro babilônico. Homens como Esdras e Neemias, foram instrumentos de Deus para liderar o povo no trabalho da reconstrução da sociedade judaica nas áreas civil, política e até mesmo religiosa. E, assim, aprendemos que Deus pode e quer nos usar da mesma forma, hoje, na Sua obra, na expansão do evangelho e do seu Reino. Portanto, há pelo menos quatro pontos a observar nestas narrativas bíblicas:
Primeiramente, todo ânimo e motivação vem de Deus a nós (Ed 1.5). As pessoas motivadas ao trabalho são aquelas que têm dado abertura ao agir de Deus em seu coração; estando com os ouvidos abertos para escutar o Seu chamado: “Eis que estou à porta e bato; se alguém ouvir a minha voz, e abrir a porta, entrarei em sua casa, e com ele cearei, e ele comigo” (Ap 3.20).
Em segundo lugar, vemos que o trabalho na Seara é também uma responsabilidade pessoal (Ne 2.20; 1Cr 29.5; cf. 1 Co 9.16). Deus nos chama, mas também somos agentes livres, e dessa forma respondemos de forma positiva ou negativa ao chamado do Senhor para o trabalho. Porém lembremos da exortação que Jesus faz em Mt 3.10: “E já está posto o machado á raiz das árvores; toda árvore, pois que não produz bom fruto, é cortada e lançada no fogo.”
Em terceiro lugar, o trabalho é para quem tem visão espiritual. Devemos olhar para o passado visualizando os bons exemplos de fé dos irmãos dedicados ao Senhor; porém nos lançando ao trabalho de hoje para que exista algo a ser visualizado pelos nossos dias. Lembrando que aquilo que Deus já fez no passado, ainda pode fazer hoje e de forma mais grandiosa ainda: “A glória desta última casa será maior do que a da primeira, diz o Senhor dos exércitos;...” (Ag 2.9).
Em quarto lugar, o trabalho é para quem ama a obra de Deus (Ne 2.17). Davi diz: “Senhor, eu amo a habitação da tua casa e o lugar onde a tua glória assiste” (Sl 26.8). Você ama?
Rev. Marcos M. Hostins

Aquecendo o Amor

“...e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.” (Mt 24.12)

Uma das características de nossos dias é o esfriamento do amor. Vemos suas evidências quando lemos ou assistimos nos jornais, notícias que falam de bebês jogados no lixo, assassinatos, crescente número de divórcios e etc.
Nas igrejas, vemos o amor esfriando principalmente no aspecto dos relacionamentos.. Irmãos que não se olham, não se cumprimentam, não se interessam em saber das dificuldades do outro para orar. E, consequentemente, esse “gelo emocional” atinge a esfera da nossa espiritualidade; pois como disse o apóstolo João: “Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor” (1 Jo 4.8).
Assim, convém que voltemos ao sentimento do nosso primeiro amor (Ap 2.4). Quem não se lembra daqueles sentimentoS causados pelo(a) primeiro(a) namorado(a)? O simples tocar nas mãos, o beijo carinhoso, as palavras que faziam palpitar o coração?
É isso que Deus quer que mantenhamos em nosso coração. Que ao nos aproximarmos dEle, nosso coração acelere de emoção, nossos olhos brilhem de alegria, nossas bocas exultem de louvor e todo nosso ser seja transformado pelas suas palavras.
Eu quero amar a Deus, cada dia mais intensamente! Quero que todos meus atos expressem esse amor por Ele. E o interessante disso, é que essa demonstração de amor não afeta apenas a mim e a Ele, mas também afeta aqueles que estão ao meu redor. Quando eu amo a Deus em meu coração e em meus atos, todos os meus irmãos também sentem e recebem desse amor (1 Jo 4.7,20).
Lembremos que somente podemos amar a Deus, porque Ele primeiramente nos amou (1 Jo 4.10,19). E esse amor por nós foi tão gracioso que Ele sacrificou o Seu próprio Filho em nosso favor (Jo 3.16).
Que essa semana seja o início (ou reínício) do crescimento do amor em nossos corações! E seriamente, acatemos a exortação: “Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.” (1 Jo 3.18)

Rev. Marcos Maurício Hostins

28 setembro 2009

Investidor De Obras Divinas


“Esperaste o muito, e eis que veio a ser pouco, e esse pouco, quando o trouxestes para casa, eu com um assopro o dissipei. Por quê? – diz o Senhor dos Exércitos; por causa da minha casa, que permanece em ruínas, ao passo que cada um de vós corre por causa de sua própria casa.” (Ageu 1.9)

Quando o profeta Ageu escreveu essas palavras, o povo de Judá havia retornado da Babilônia; estavam reconstruindo a cidade e suas casas.
Ageu tinha um grande zelo pelo templo do Senhor. Mas muitos dentre o povo de Deus estavam apáticos. Eles não se importavam com a obra de Deus como se importavam com o seu próprio conforto. Enfim, Ageu estava lidando com pessoas que não se importavam!
E podemos ver como essa palavra de mais de 2.500 anos atrás ainda á válida e real hoje. O palco muda (não estamos em Jerusalém), o povo muda (não somos judeus), a situação muda (não estamos retornando de um cativeiro), mas os personagens e sentimentos continuam os mesmos.
Infelizmente a realidade da igreja não é tão diferente da época de Ageu.
Encontramos, da mesma forma, muitas pessoas preocupadas com suas “casas apaineladas” (v. 4), e totalmente desinteressadas da obra de Deus. Infelizmente não percebem que o semear sem Deus só faz frutificar a frustração e a decepção (v. 6).
Irmãos, está na hora – como diz o apóstolo Paulo – de “despertarmos do sono, porque a nossa salvação está, agora, mais perto do que quando, no princípio, cremos” (Rm 13.11). É passada a hora de investirmos na obra de Deus (evangelizemos com afinco e fervor); é passada a hora de acordarmos!
Quem, como crente, investe a sua vida apenas em questões terrenas e pessoais, deixando o investimento eterno e espiritual em segundo plano, nunca leu ou entendeu o que Jesus quis dizer com:
“Buscai, pois, em primeiro lugar, o seu reino e a Sua justiça, e todas essas coisas vos serão acrescentadas.” (Mt 6.33).

Rev. Marcos Maurício Hostins
 

Usage Rights

DesignBlog BloggerTheme comes under a Creative Commons License.This template is free of charge to create a personal blog.You can make changes to the templates to suit your needs.But You must keep the footer links Intact.