Por favor, alimente meus peixes clicando sobre a tela:

Que tal?

;

29 setembro 2009

Aquecendo o Amor

“...e, por se multiplicar a iniquidade, o amor de muitos esfriará.” (Mt 24.12)

Uma das características de nossos dias é o esfriamento do amor. Vemos suas evidências quando lemos ou assistimos nos jornais, notícias que falam de bebês jogados no lixo, assassinatos, crescente número de divórcios e etc.
Nas igrejas, vemos o amor esfriando principalmente no aspecto dos relacionamentos.. Irmãos que não se olham, não se cumprimentam, não se interessam em saber das dificuldades do outro para orar. E, consequentemente, esse “gelo emocional” atinge a esfera da nossa espiritualidade; pois como disse o apóstolo João: “Aquele que não ama não conhece a Deus, pois Deus é amor” (1 Jo 4.8).
Assim, convém que voltemos ao sentimento do nosso primeiro amor (Ap 2.4). Quem não se lembra daqueles sentimentoS causados pelo(a) primeiro(a) namorado(a)? O simples tocar nas mãos, o beijo carinhoso, as palavras que faziam palpitar o coração?
É isso que Deus quer que mantenhamos em nosso coração. Que ao nos aproximarmos dEle, nosso coração acelere de emoção, nossos olhos brilhem de alegria, nossas bocas exultem de louvor e todo nosso ser seja transformado pelas suas palavras.
Eu quero amar a Deus, cada dia mais intensamente! Quero que todos meus atos expressem esse amor por Ele. E o interessante disso, é que essa demonstração de amor não afeta apenas a mim e a Ele, mas também afeta aqueles que estão ao meu redor. Quando eu amo a Deus em meu coração e em meus atos, todos os meus irmãos também sentem e recebem desse amor (1 Jo 4.7,20).
Lembremos que somente podemos amar a Deus, porque Ele primeiramente nos amou (1 Jo 4.10,19). E esse amor por nós foi tão gracioso que Ele sacrificou o Seu próprio Filho em nosso favor (Jo 3.16).
Que essa semana seja o início (ou reínício) do crescimento do amor em nossos corações! E seriamente, acatemos a exortação: “Filhinhos, não amemos de palavra, nem de língua, mas por obras e em verdade.” (1 Jo 3.18)

Rev. Marcos Maurício Hostins

Nenhum comentário:

Postar um comentário

 

Usage Rights

DesignBlog BloggerTheme comes under a Creative Commons License.This template is free of charge to create a personal blog.You can make changes to the templates to suit your needs.But You must keep the footer links Intact.